responsabilidade do pregoeiro

Pregoeiro

Pregão presencial passo a passo

Documentos exigidos no pregão
Pregão eletrônico
Adiamento e suspensão do pregão
Lances no pregão eletrônico
Quando usar pregão eletrônico
RDC novidades
Sicaf
O que é SRP?
Roteiro passo a passo para sessão de pregão
Ebook grátis O Guia do Pregoeiro
CLIQUE AQUI

Responsabilidade do Pregoeiro

O pregoeiro decide e responde sozinho pelos atos adotados na sessão do pregão. A equipe de apoio apenas auxilia o pregoeiro e, via de regra, não pode ser responsabilizada pelas decisões por ele tomadas.

É imperioso destacar que todas as decisões tomadas pelo pregoeiro são de sua inteira responsabilidade. Eventual punição somente a ele alcança e não se aplica no caso a regra da solidariedade (...)

Afigura-se como indispensável que o pregoeiro seja assessorado por outros servidores, inclusive para fornecer subsídios e informações relevantes. Mas os atos administrativos serão formalmente imputados ao pregoeiro , ao qual incumbirá formalizar as decisões e por elas responder.

Equipe de apoio

A equipe de apoio somente responderá se o pregoeiro praticar ato manifestamente ilegal e os membros da equipe, conhecendo da manifesta ilegalidade, cumprirem a ordem e não representarem à autoridade superior, não resguardando suas responsabilidades.

A própria lei 8.112/1990 , aplicável na esfera federal, determina que nessa hipótese, o agente público deve se recusar a cumprir a ordem e representar à autoridade superior.

Hipótese trazida por Joel de Menezes Niebuhr, na qual poderia ser responsabilizado membro da equipe de apoio, no caso de assistência técnica prestada pela equipe que induzisse o pregoeiro em erro:

Ocorre que o pregoeiro pode ser levado a tomar certa decisão em razão de parecer técnico de membro da equipe de apoio.

Imagine-se que pregoeiro , em virtude de parecer de contabilista membro da equipe de apoio, tome a decisão equivocada de inabilitar licitante alegando que este desatendeu aos requisitos de qualificação econômico-financeira estabelecidos no edital.

O pregoeiro , nesse caso, foi induzido a erro por membro da equipe de apoio. Logo, tal membro deve ser responsabilizado administrativamente, mediante processo administrativo e pode responder subsidiariamente junto ao Tribunal de Contas ou ao Poder Judiciário.

De forma diversa, a Comissão de Licitação ( Lei 8.666/93 ) decide e responde solidariamente pelos atos praticados. A responsabilidade é dividida entre o Presidente da CPL e os membros da Comissão de Licitação .

A respeito da diferença entre pregoeiro e comissão de licitação , ensina com maestria Marçal Justen Filho:

A comissão de licitação é órgão colegiado, que delibera por maioria de votos.

Suas decisões caracterizam-se como ato coletivo, cujo aperfeiçoamento depende da manifestação de vontade individual de cada membro. Já o pregoeiro é órgão unipessoal, o que significa que a vontade estatal se produz pela manifestação de vontade de uma pessoa física isolada.

Importante destacar que a equipe de apoio auxiliará o pregoeiro em todas as fases do pregão mas, a decisão final de cada ato (ex.: resposta à impugnações, análise das propostas, análise da habilitação, exame de recursos) caberá ao pregoeiro , bem como será responsável pela liderança na condução do certame. Somente o pregoeiro poderá fornecer a decisão final sobre a aceitabilidade ou não sobre cada documento , proposta etc, formalizando suas decisões e por elas respondendo.